Bioquímico, formado no Rio de janeiro, era proprietário de um laboratório de análises em Taubaté, onde veio residir, e Diretor do Instituto de Análises em Taubaté. Dedicou-se. também, às Letras, seguindo os passos de seu pai, e à Trova. Foi cofundador  da UBT-Seção de Taubaté-SP, em 1969. Colaborou com o Boletim ”Trevo na Trova” e instituiu a Trova Educativa-Formativa, selecionada dentre as de âmbito Nacional/Internacional, oferecendo um prêmio especial  à vencedora. Pertenceu à Academia Taubateana de Letras, ATL, ocupando a cadeira nº 31, cujo Patrono é o seu pai, Afonso de Negreiros Sayão Lobato. Deu início a um projeto denominado “A trova no Comércio”, mas não conseguiu levá-lo adiante, devido ao seu falecimento em 2006.

Trovas

 

Primavera, tudo é flor,

mas, a mais bela e querida,

é aquela do meu amor,

que tanto me enfeita a vida!

 

 

Desgosto, triste pesar,

de uma perda tão querida,

que ficou muito a durar

nos dias da minha vida!