Nascimento: Rio de Janeiro, RJ a 09/02/1958.

Infância: Entre Juiz de Fora, MG e Campos do Jordão, SP. Cursou o primário em Campos e o fundamental e médio em Taubaté, SP. Estudou Teologia em Brasília e nos  EUA. Desde a juventude se interessou pela escrita, contudo o dom floresceu depois de cursar Comunicação e Jornalismo na CSU - California State University, onde se graduou com honras. Por um quarto de século esteve servindo em causas humanitárias e sociais em mais de quinze países. Visitou e participou de seminários e palestras em mais de setenta países nos cinco continentes [povoados].

Ao longo das três últimas décadas, contribuiu com dezenas de artigos de cunho religioso e educacional, em Português e Inglês, para as revistas denominacionais Observador da Verdade e Review and Herald, respectivamente. Em 2008, depois de vinte e cinco anos fora do Brasil, decidiu [finalmente] retornar à pátria, mais precisamente para o Vale do Paraíba, local onde transcorrer a melhor fase da sua vida: a juventude! Seu retorno coincide com a volta de Taubaté ao cenário literário nacional, sendo reconhecida como capital brasileira da literatura infantil, o que torna mais excitante fazer parte dessa respeitável academia de letras.

Entretanto, sua carreira como escritor freelance só ocorreu em 2011. De lá para cá, pode inaugurar sua carreira com quatro livros de gêneros literários diversos. Com o livro “À Sombra do Onipotente – Experiências com Deus” [já editado], realizou o seu grande anseio em escrever uma autobiografia, cobrindo o período de quinze anos que passou em serviços humanitários na Amazônia e África. Já o “Sentimentos D’Alma”, é um diário em forma de crônicas e poesias que revela o âmago d’alma.  “Entre o Céu e o Inferno”, trata-se de um romance histórico cobrindo o descobrimento e colonização portuguesa de Moçambique nos últimos cinco séculos. Finalmente, o “Provessas – Provérbios Populares às Avessas”, foi a brincadeira mais séria encarada nesse ano. Não se trata de um dicionário, nem de um manual filosófico, e muito menos de um almanaque cômico. É uma combinação dos três de forma espontânea e liberal.

2013 já nos acena com novos desafios. Conseguir publicar as obras que ainda estão na forma de manuscritos é um deles. Fazer circular essas obras por todo território nacional é outro. Contudo, nada de expectativas antecipadas. A depender do lindo pôr-do-sol de 2012, 2013 será um ano maravilhoso, e isso basta!